Companhia admite fraude envolvendo vistos de trabalho.

0
43

Houston, TX: Uma empresa de tecnologia admitiu cometer fraude para trazer empregados com cobiçados vistos H1-B para os EUA, de acordo com um promotor federal.

Jomon Chakkalakkal, o representante corporativo da Cloudgen, fez a confissão perante um tribunal federal em Houston, Texas, em nome da empresa em 28 de maio, disse a promotora federal interina Jennifer B. Lowery.

A promotoria em um comunicado à imprensa divulgado na segunda-feira descreveu o golpe como um estratagema de “bancar e trocar”.

Ele disse que, sob o golpe, para obter os vistos H1-B, a Cloudgen apresentou “contratos falsos” mostrando que empresas terceiras tinham trabalho para as pessoas que ela queria trazer. Mas, depois que os funcionários chegaram aos Estados Unidos, não havia trabalho para eles e eles foram alojados em locais diferentes nos Estados Unidos, enquanto Cloudgen tentava encontrar trabalho para eles, de acordo com o escritório.

“Tal ação deu à Cloudgen uma vantagem competitiva por ter um ‘banco’ estável ou suprimento de vistos trabalhadores prontos para serem enviados a diferentes empregadores com base nas necessidades do mercado quando o verdadeiro processo realmente leva algum tempo. Depois que os trabalhadores obtiveram um novo emprego, a ‘mudança’ ocorreria quando a nova empresa terceirizada apresentasse a papelada de imigração para os trabalhadores estrangeiros “, disse a promotoria.

Cloudgen ficava com uma porcentagem do salário do trabalhador, que totalizou quase US $ 500.000 de 2013 a 2020, quando o golpe ocorreu, disse.

Citou a promotoria
A empresa aplicou 27 labor certifications desde 2018.

O juiz-chefe Lee Rosenthal do tribunal federal do sul do Texas deve impor uma sentença em setembro e pode ser uma multa de até US$ 1 milhão e liberdade condicional por cinco anos.

A promotoria disse que a Cloudgen estava sediada em Houston, mas em seu site, a empresa lista um endereço em Manassas, na Virgínia.

Ele também mostra escritórios em Hyderabad, Canadá e Romênia.

Chakkalakkal (trava língua) é descrito no site como o vice-presidente sênior de vendas.